quinta-feira, 23 de maio de 2013

Cliché para despedida


não que eu siga colhendo
a rosa dos ventos
sob um raio de lua

pois que me desconforta
a crença (possível)
nas crianças de hoje

(de ontem
também,
no duro)

nem por isso indiferente
ao irmão que me desconhece
galego grego errante

amante da liberdade
das mães dos portos
e das filhas de Eva

mas nada me resta
a mim também que fazer
letras canções gritos

e morrer

teoria seis das partes do universo, de Oswaldo Martins

teoria seis das partes do universo


para alexandre faria

galhos de entortar bacana a língua em ramos
a piedade do mangue das mulheres em sega
o corrupio da folhas o voo o mergulho além
galhos de endireitar babacas a língua pobre
das riquezas em saídas a bangu os campos
grandes a veste de aniagem a taquara nua
galhos de entocar polícia a língua manda
em mandela nos jacarés que desnadam
nas cotas azuis do privilégio eternizado
galhos de botar dentro as falanges dos dedos
cortados a língua dos negros forros dos exus
eu, o símbolo dos mudos a língua cravadora