sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Abraço da UERJ

É hoje o abraço da UERJ!!!!!
Estou no trampo em JF. Não poderei ir. Deixo então aqui uma reflexão para que quem puder vá.
A UERJ foi uma das casas por que passei para me tornar quem sou. Nela fui aluno e professor substituto (na FFP). Me formei e trabalhei para a formação de pessoas e, mais ainda, tenho amigos de diversas áreas que lá se formaram. Não sou tão ligado às instituições, mas às pessoas é inevitável não se ligar. Estou lembrando agora dos vários amigos que tenho e que têm em comum comigo a UERJ. Cada um deles fez e faz diferença na minha vida, cada um deles, à sua maneira, demonstra uma capacidade diferenciada de interferir no cotidiano, de compreender o mundo, de pensar e de RELATIVIZAR.
O descaso com essa instituição que abrigou/abriga, ensinando-aprendendo, esses amigos de que me lembro agora, não é, não pode ser - basta usar a lógica para perceber isso -  resultado de uma crise econômica ou administrativa. É reflexo de uma crise (mudança) de valores sistematicamente programada para empobrecer o espírito dos profissionais capazes interferir no cotidiano da cidade. A negação dos recursos materiais básicos para a manutenção do bem estar nos aproxima da luta mais miserável que a espécie humana experimenta desde sempre, a luta pela sobrevivência.
Por enquanto, ainda somos aqueles que vão para a luta dispostos ao ABRAÇO, porque temos aquela capacidade diferenciada de interferir no cotidiano, de compreender o mundo, de pensar e de relativizar. Minem as escolas e universidades que em breve não saberemos mais reconhecer e compreender os problemas. Teremos apenas inimigos e o nome de Deus.

Nenhum comentário: